O BlogBESSS...

Bem-Vindos!


Blog ou Blogue, na grafia portuguesa, é uma abreviatura de Weblog. Estes sítios permitem a publicação e a constante atualização de artigos ou "posts", que são, em geral, organizados através de etiquetas (temas) e de forma cronológica inversa.


A possibilidade de os leitores e autores deixarem comentários, de forma sequencial e interativa, corresponde à natureza essencial dos blogues
e por isso, o elemento central do presente projeto da Biblioteca Escolar (BE).


O BlogBESSS é um espaço virtual de informação e de partilha de leituras e ideias. Aberto à comunidade educativa da ESSS e a todos os que pretendam contribuir para a concretização dos objetivos da BE:

1. Promover a leitura e as literacias;

2. Apoiar o desenvolvimento curricular;

3. Valorizar a BE como elemento integrante do Projeto Educativo;

4. Abrir a BE à comunidade local.


De acordo com a sua natureza e integrando os referidos objetivos, o BlogBESSS corresponde a uma proposta de aprendizagem colaborativa e de construção coletiva do Conhecimento, incentivando ao mesmo tempo a utilização/fruição dos recursos existentes na BE.


Colabore nos Projetos "Autor do Mês..." (Para saber como colaborar deverá ler a mensagem de 20 de fevereiro de 2009) e "Leituras Soltas..."
(Leia a mensagem de 10 de abril de 2009).


Não se esqueça, ainda, de ler as regras de utilização do
BlogBESSS e as indicações de "Como Comentar.." nas mensagens de 10 de fevereiro de 2009.


A Biblioteca Escolar da ESSS


PS - Uma leitura interessante sobre a convergência entre as Bibliotecas e os Blogues é o texto de Moreno Albuquerque de Barros - Blogs e Bibliotecários.

sábado, 4 de junho de 2016

Dâmaso Salcede ou um caso da denúncia n´Os Maias.

Correção Grupo III do teste

            A obra Os Maias, de Eça de Queirós, inscrevendo-se de modo claro nas correntes realista e naturalista, apresenta uma forte vertente de literatura de combate, fazendo cítica a vários aspetos da sociedade e da mentalidade lisboetas do terceiro quartel de Oitocentos.
            Esta vertente crítica está presente no plano da ação que diz respeito ao subtítulo Episódios da Vida Romântica, divido em vários episódios nos quais personagens-tipo, representativas de grupos sociais revelam os vícios da sociedade contemporânea do autor. Uma delas é Dâmaso Salcede.
            Dâmaso é provavelmente a personagem mais negativamente caracterizada pelo narrador d’ Os Maias. É um autêntico cabide de defeitos e representa a podridão da alta sociedade lisboeta. Possuidor de um certo complexo de inferioridade, tenta constantemente imitar e impressionar Carlos da Maia, tendo assim muitas atitudes e comportantes exagerados, que chegam a atingir o ridículo. Tenta mais parecer do que ser e usa constantemente a expressão “chique a valer”, o que mostra a sua falta de personalidade e opinião própria. É um fanfarrão e aprecia mais o estrangeiro do que o próprio país, tal como o resto da aristocracia portuguesa. Tal é demonstrado em episódios como «As corridas de cavalos», em que se encontra representada a obsessão da sociedade pelas aparências e a tentativa de imitar o estrangeiro.
            No entanto, é no episódio da «Corneta do Diabo», que se encontra ligado à intriga principal, que o carácter de Dâmaso é explicitamente demonstrado. Neste, Dâmaso escreve um artigo no jornal “Corneta do Diabo” a difamar Carlos e onde expõe a sua relação com Maria Eduarda, revelando, assim, a sua mesquinhez, imoralidade e baixo carácter. Mais tarde, ao ser confrontado por Ega e Cruges, em vez de ser protagonista dum duelo com Carlos, aceita, num ato de cobardia e de falta de dignidade, assinar uma carta onde pede desculpas a Carlos e afirma ter escrito o artigo num estado de embriaguez.
            Deste modo, podemos afirmar que Dâmaso Salcede é uma personagem-tipo, através da qual Eça de Queirós, à luz da corrente realista, mostra e repreende os vícios da sociedade portuguesa sua contemporânea, atribuindo, assim, uma forte vertente de literatura de combate à obra.



Diogo Antunes  nº 8  12ºA
Prof. João Morais

Sem comentários:

Enviar um comentário